WHATSAPP (71) 99170-0494 - Seg a Sex das 8h às 17h

A condiçao humana - uma reflexao sobre a ontologia fenomenologica sartriana

Mais Imagens

A condiçao humana - uma reflexao sobre a ontologia fenomenologica sartriana
R$30,00

Disponível: Em estoque

Descrição

Detalhes

O itinerário da filosofia existencialista de Jean-Paul Sartre 1905-1980 é marcado por duas fases distintas: antes e depois da Segunda Guerra Mundial. Isso, porém, não desviou Sartre da questão original de suas pesquisas: Como se pode definir o "ser" do homem?
Na primeira fase dos trabalhos, o filósofo afirmou que o homem é um ser livre. Marcado pela influência da fenomenologia ontológica de Husserl e Heidegger, Sartre desenvolveu teses que abordaram a consciência humana e, por conseguinte, a condição humana na Terra. Ancoradas na abertura para o futuro e na temporalidade consciente, suas teses divergiram das teses freudianas e substituíram o conceito de inconsciente pelo de má-fé.
Na segunda fase, em meados de 1946, Sartre, influenciado pelo marxismo, concentrou o seu olhar sobre os acontecimentos sociais e históricos. Tendo vivido e participado dos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, o filósofo concluiu que existem situações que não podem ser vencidas senão por uma coletividade.
A Condição Humana, um livro introdutório do pensamento de Sartre, oferece leitura crítica e enriquecedora. Nele, a autora desenvolve os principais conceitos da femenologia ontológica do existencialismo. O agir, o valor, a consciência, a má-fé, são conceitos elaborados em sentido progressivo levando o leitor a considerar a importância da literatura para Sartre em relação à consciência e à ação na historicidade. Esta importância será verificada, no livro, com fragmentos de duas peças teatrais, Morts sans sépulture e Les mains salles.
Ao circular nos meandros do desenvolvimento da teoria existencialista sartreana e nos exemplos analisados das peças teatrais, o leitor é levado a experimentar porque Sartre utilizou a literatura para colocar a filosofia a serviço dos homens ordinários e comuns. Os temas, tortura e política permitirão verificar, na prática, a validade e a vitalidade dos conceitos existencialistas sartrianos.

Sobre o Autor

Sobre o Autor

Marilda Martins Fayad

Possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Uberlândia 2008, graduação em Filosofia pela Universidade de Franche-Comte - 2007, mestrado em Filosofia pela Universidade de Franche-Comté 2007 e mestrado em Filosofia pela Universidade de Franche-Comté 2008. Atualmente é lectrice da Universidade de Franche-Comté e doutoranda em filosofia na Universidade de Paris ViII - Vincennes Saint-Denis.Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Francês, atuando principalmente no seguinte tema: consciência, alienação, poder, liberdade.

Detalhes do Produto

Detalhes do Produto

editora Alinea
Autor MARILDA MARTINS FAYAD
ISBN-13 9788575163870
Edição
Ano da edição 2010
Número de Páginas 114
Calcule o Frete

Calcule prazo de entrega e frete: