WHATSAPP (71) 99170-0494 - Seg a Sex das 8h às 17h

Filhos que matam pais

Mais Imagens

Filhos que matam pais
R$49,90

Disponível: Em estoque

Descrição

Detalhes

O parricídio é o homicídio que liga a vítima aos autores pela relação pais e filhos, não importando o gênero dos atores envolvidos. Nos ca­sos em que a vítima seja o pai, pode o crime ser denominado patricí­dio, enquanto nas hipóteses em que a vítima for a mãe, denomina-se matricídio.

Causador de enorme repulsa social pela contrariedade aos valores so­ciais, morais e religiosos que representa, o parricídio encontra similar reprovação nos meios jurídicos por ocasião de seus julgamentos. Por outro lado, a psicologia forense desenvolveu importantes estudos nas últimas décadas para identificar as causas e circunstâncias deste pecu­liar crime. Tais estudos apontam que os parricidas podem ser divididos em três grupos de pessoas: doentes mentais, jovens que foram severamente abusados durante a infância e adolescência e pessoas caracterizadas pela prática de comportamentos antissociais seriamente desajustados. Por se tratar de uma espécie do gênero homicídio, as características deste tipo penal são analisadas de maneira detalhada, especialmente aquelas que se identificam com o parricídio.

Verifica-se ainda, por meio da análise de processos judiciais já julgados pelos tribunais brasileiros, o tratamento jurídico empregado ao par­ricídio nos dias atuais.

Constata-se que os estudos desenvolvidos pela psicologia forense não alcançam os operadores do direito, uma vez que os elementos com­preendidos como relevantes pela ciência psicológica são desprezados pela ciência jurídica.

Três hipóteses de absolvição são apresentadas como possíveis para os casos de parricídio, sendo elas a absolvição imprópria em face da inimputabilidade dos doentes mentais, legítima defesa própria ou de terceiro para os fatos ocorridos em que o parricida atua para proteger a si ou a um terceiro de violência atual ou iminente a ser praticada por seus genitores e inexigibilidade de conduta diversa, hipótese suprale­gal de exclusão da culpabilidade. Para os casos em que o desfecho seja a condenação dos autores, critérios de fixação de pena são abordados levando-se em consideração os estudos da psicologia forense.

Sumário

Summary

Capítulo 1 - Do homicídio no Direito Penal brasileiro

Do homicídio e suas formas

Capítulo 2 - O parricídio

Capítulo 3 - Do exame dos casos analisados pelo Poder Judiciário

Caso 1

Caso 2

Caso 3

Caso 4

Caso 5

Caso 6

Caso 7

Capítulo 4 - Fundamentos jurídicos para absolvições em casos de parricídio

Da inimputabilidade penal em face de doença mental

Das hipóteses de legítima defesa

Da inexigibilidade de conduta diversa

Capítulo 5 - A dosimetria das penas nos casos de parricídio

Da fixação da pena-base

Das circunstâncias agravantes e atenuantes

Das causas especiais de aumento e diminuição da pena

Capítulo 6 - Considerações finais

Referências

Sobre o Autor

Sobre o Autor

MURILO HENRIQUE PEREIRA JORGE

Mestre em Psicologia Forense pela Universidade Tuiuti do Paraná. Espe­cialista em Advocacia Criminal pela Universidade Candido Mendes do Rio de Janeiro. Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Professor de Direito Penal e Coordenador Adjunto do Curso de Direito da Universidade Tuiuti do Paraná. Membro do Conselho Penitenciário do Paraná. Advogado Criminalista.

PAULA INEZ CUNHA GOMIDE

Doutora em Psicologia Experimental e Mestra em Psicologia pela Univer­sidade de São Paulo – USP. Formada em Psicologia pela Universidade Es­tadual de Londrina – UEL. Professora Aposentada da Universidade Federal do Paraná – UFPR (1977-2003), onde foi chefe de Departamento, Coorde­nadora do Curso de Psicologia e Coordenadora do Mestrado em Psico­logia. Docente e Coordenadora do Mestrado em Psicologia da Univer­sidade Tuiuti do Paraná desde 2010. Foi Presidente da Sociedade Brasilei­ra de Psicologia (2010-2013). Autora do livro Menor infrator: a caminho de um novo tempo, 1990; Organizadora do livro Comportamento moral: uma proposta de desenvolvimento das virtudes, 2010; Coorganizadora dos livros A outra face da violência: agres­sores em múltiplos contextos, 2016 e Introdução à Psicologia Forense, 2016; Coautora da obra Justiça res­taurativa na escola: aplicação e avaliação, todos publicados pela Editora Juruá. Áreas de interesse: Psicologia Forense, especialmente temas liga­dos a adolescentes em conflito com a lei, estilos parentais, comportamento moral, comportamentos antissociais, parricídio e justiça restaurativa.

Detalhes do Produto

Detalhes do Produto

editora Jurua
Autor Murilo Henrique Pereira Jorge e Paula Inez Cunha Gomide
ISBN-13 9788536274096
Edição
Ano da edição 2017
Número de Páginas 100
Calcule o Frete

Calcule prazo de entrega e frete: