WHATSAPP (71) 99170-0494 - Seg a Sex das 8h às 17h

Trauma, memoria e violencia

Mais Imagens

Trauma, memoria e violencia

Preço: R$44,70

Preço Promocional R$42,47

Disponível: Em estoque

Descrição

Detalhes

Capítulo 1 - INTRODUÇÃO

Capítulo 2 - UMA BREVE EXPLANAÇÃO SOBRE A VIOLÊNCIA

2.1 O homo violens e suas memórias

2.2 O homo violens e a ordem social

2.3 O homo violens e o poder

2.4 O homo violens e a experiência traumática

Capítulo 3 - CENÁRIOS DA EXPERIÊNCIA TRAUMÁTICA: SUBMISSÃO E IMPOTÊNCIA

3.1 Desamparo, impotência e violência

3.2 O desamparo frente à impotência

3.3 Do estado de desamparo à experiência de impotência

Capítulo 4 - VIOLÊNCIA E CRIME

4.1 A vingança no lugar da justiça: incremento da impotência

4.2 Por um ato de criação: vestígios aprisionados e elaboração

Capítulo 5 - CORPUS METODOLÓGICO

5.1 Considerações sobre o método do estudo

5.2 Natureza do material coletado

5.3 Contextualização da etnografia de arquivo

5.4 Construção de dados

Capítulo 6 - ESCRITA DOS CRIMINOSOS

6.1 Análise e interpretação das narrativas

6.2 Abandono e rejeição: experiência traumática

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERÊNCIAS

Sumário

Summary

O presente livro reflete sobre as ações do sujeito, no contexto específico da criminalidade, em duas posições subjetivas distintas: a impotência devido à ausência de políticas públicas e a agressividade expressa como tentativa de elaboração da condição de violência sofrida, pois viver em condições de humilhação, privação, frustração excessiva e rejeição pode ser considerado uma espécie de travessia por experiências de cunho traumático.

Busca-se compreender a possível inversão da condição de quem viveu situações de violência, identificado como vítima, à condição de quem pratica ações violentas, identificado como agressor. O percurso investigativo foi empreendido pelas linhas tortuosas dos relatos acerca do crime e com os interrogantes formulados a partir da convocação de pensadores que se debruçaram em pensar a questão, em diferentes campos do saber científico.

Da análise das narrativas constata-se que a prática do crime, considerada a virada subjetiva da posição de vítima a agressor, pode ser a tentativa da elaboração da experiência traumática, porém inócua, pois no sistema prisional o sujeito dificilmente dispõe de meios para elaborar os efeitos do trauma.

Sobre o Autor

Sobre o Autor

GLAUCIA REGINA VIANNA

Doutora e Mestre em Memória Social pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Realiza Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Memória Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com bolsa PNPD/Capes. Pesquisadora sobre o tema Experiência Traumática e Violência. Publicou capítulos de livros e artigos. Parecerista de periódicos nacionais e internacionais.

 

FRANCISCO RAMOS DE FARIAS

Doutor em Psicologia pela Fundação Getulio Vargas. Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Memória Social da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Bolsista Produtividade 2 do CNPq. Pesquisador do Laboratório de Práticas Sociais e Pesquisas sobre Violência. Consultor Ad Hoc de periódicos e de órgãos de fomento. Secretário Geral da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociais e Humanidades - ANINTER-SH. Publicou livros, capítulos de livros e artigos em veículos nacionais e internacionais.

Detalhes do Produto

Detalhes do Produto

editora Jurua
Autor GLAUCIA REGINA VIANNA E FRANCISCO RAMOS DE FARIAS
ISBN-13 9788536251844
Calcule o Frete

Calcule prazo de entrega e frete: